CETA CAPOEIRA

A Associação Cultural, Educacional, Desportiva e Artística de Capoeira, também denominada Centro Educacional de Treinamento Arte e Movimento Capoeira Escola – CETA, é uma entidade civil, de representação comunitária, de caráter social, cultural, esportivo e filantrópico, para prática da capoeira, fundada em 20 de novembro de 1999, no município de Vitória da Conquista, Bahia.

QUEM SOMOS
DSC01049.JPG
NOSSA VISÃO

Nesses anos de existência, o Ceta Capoeira tem estimulado a criação de espaços dedicados à construção e resgate da cidadania, através da educação popular, da promoção da ética, da paz, dos direitos humanos, da democracia e de outros valores universais. Além disso, a escola tem contribuído para o aperfeiçoamento técnico dos capoeiristas e de métodos didáticos do ensino da capoeira, oportunizando o aprimoramento dos seus associados e da comunidade, através de cursos, debates, congressos, oficinas e laboratórios.

IMG_5557.JPG
NOSSA MISSÃO

O Ceta Capoeira vem buscando promover o resgate, a preservação e a pesquisa histórica e social, etnológica e econômica dos vários aspectos da capoeira e de outras manifestações da cultura afro-brasileiras em nossa sociedade e no exterior

WhatsApp Image 2019-09-28 at 18.16.51 (1
NOSSO OBJETIVO

Em suma, o objetivo do Ceta Capoeira é despertar a consciência nas comunidades sobre a contribuição da cultura negra em nossa sociedade, como instrumento de educação popular, na perspectiva da criatividade e criticidade, garantindo ampla liberdade de manifestação e preservação da linguagem e identidade, promovendo intercâmbio, auxiliando outras instituições e, sobretudo, combatendo o racismo, a intolerância religiosa, os preconceitos de gênero e sexualidade, evitando que sejam utilizados na reprodução e manutenção das relações caóticas existentes em nossa sociedade.

O QUE PENSAMOS DA CAPOEIRA

A Capoeira é uma luta integrada à cultura popular afro-brasileira. Criada pelos africanos escravizados no Brasil, ela se constitui enquanto instrumento de resistência, afirmação de identidade e elevação da autoestima de seus praticantes. Tal como toda a cultura negra no Brasil, a capoeira foi perseguida, marginalizada e criminalizada, caracterizada como contravenção penal, na Constituição Republicana de 1889. Entretanto, assim como no seu surgimento ela foi um instrumento de luta contra escravidão, passou a ser elemento basilar na conquista da cidadania negra, sendo sistematizada pelo Mestre Bimba e retirada do código penal brasileiro pelo ex-presidente Getúlio Vargas, pouco a pouco adentrando o universo educacional do país.

A Capoeira constrói no aluno aptidões que vão além das capacidades físicas. Ela pode ser trabalhada de forma lúdica, e desta forma os alunos tomam consciência do seu corpo e de suas capacidades motoras, facilitando o crescimento cognitivo e afetivo. A prática da capoeira também abrange o desenvolvimento da a psicomotricidade, lateralidade, possibilitando ao praticante situar-se no espaço, dominar o tempo, adquirir coordenação de seus movimentos, etc. 
A capoeira é um símbolo da cultura afro-brasileira, da miscigenação de etnias, da resistência à escravidão, está difundida em mais de cento e sessenta países de todos os continentes. E se tornou Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil e do mundo.

Os encontros de capoeira são responsáveis por proporcionar o conhecimento sobre a história da capoeira e o aprimoramento psicossocial e profissional dos praticantes. Por isso mesmo, todos os anos realizamos o 20Bimba e a cada dois anos o Encontro Nacional de Capoeira, sempre na sede do grupo, que fica em Vitória da Conquista, Bahia, na última semana de novembro